Páginas do Blog

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Comidinhas

Recebo uns boletins da Crescer e recebi um bem legal sobre a introdução de alimentos no bebê. Mês q vamos iniciar as comidinhas... Miam, miam...
"Ele tem fome de quê

Chega a hora do seu filho viver uma das experiências mais prazerosas: comer. Com o início dessa fase, abrem-se portas para novos aprendizados. A criança já tem mais autonomia para explorar o ambiente e demonstrar interesse por outras pessoas e coisas. É normal que ambos sintam dificuldades no início, para depois curtir as descobertas e os prazeres dessa importante etapa do crescimento. A regra básica é oferecer os alimentos gradativamente, respeitando as reações da criança. Seu médico pode orientá-la bastante. Em geral, o processo começa com a introdução de sucos e papas de frutas, oferecidos na colher, em pequena quantidade. No início, os médicos recomendam colocar apenas uma fruta no suco e na papa, para testar a tolerância do bebê ao novo alimento e educar seu paladar. Depois que seu filho estiver acostumado, pode ser dada uma sopa salgada, com quatro ou cinco ingredientes. A consistência deve ser mole no começo. Amasse bem os alimentos com o garfo e nunca passe na peneira, pois a criança precisa treinar a mastigação. No oitavo mês, a papa deve ser menos amassada. No 11º, mês, finalmente, ofereça a comida em pedacinhos bem molinhos (se ela já tiver dentes) e dê o suco no copo para incentivá-la a largar a mamadeira.
As comidas em pedaços têm um outro benefício importante: estão ligadas ao desenvolvimento da fala. Com a mastigação, o bebê realiza os primeiros movimentos envolvendo a língua, os lábios e a mandíbula.
Dicas legais para agora e para o futuro:
– Tenha uma rotina para alimentar o bebê, assim como criou uma para o sono. Comer não está entre as prioridades de um bebê explorador. Sem rotina e concentração, o momento da alimentação fica à beira do caos.
– Comida não tem pernas, logo não anda. Sair pela casa com o prato do almoço não é nada bom. A comida fica gelada, cai arroz cozido (e grudento) pelo chão... Hora de comer é para sentar no cadeirão.
– A concentração vale para você também. Desligue o seu celular e não atenda o sujeito do telemarketing, do cartão de crédito, o da TV por assinatura ou o da operadora de telefonia que cismam em ligar nesses horários.
– Faça uma coisa por vez: ou assista à TV ou dê comida ao bebê. Fazer os dois ao mesmo tempo, neste caso específico, não dá certo! "

Mas já provo algumas coisinhas...