Páginas do Blog

quinta-feira, 28 de julho de 2011

A tosse nas crianças.

Já faz um tempo que a Valentina está com uma tosse muito chata - de novo.

No início do inverno ela teve essa mesma tosse feia, levamos no pediatra, no PS, e escutamos a mesma coisa - tosse alérgica por causa da mudança de temperatura.
O pediatra receitou um anti-alérgico mais fraquinho e soro para limpar no narizinho, mas pediu para que em hipótese alguma déssemos xarope para ela, o xarope pode agravar o desconforto respiratório.

Estamos fazendo isso dessa vez de novo, mas é complicado ver a Valentina tossindo tanto! É horrível aliás!

O pediatra me deu dicas importantes para amenizar a tosse que quero compartilhar com vocês:
  • Manter o quarto da criança limpo e bastante arejado; ( a parte do arejado fica complicado com essa chuva que não para aqui em POA, mas sempre antes de sairmos de casa, deixo aberta frestinhas de todas as janelas);
  • O mel comprovadamente alivia a tosse, então estamos dando para ela uma colherinha e ela adora!
  • Soro no narizinho - assim a eliminação do muco fica mais fácil.
  • Hidratar bastante a criança com água, sucos e sopas, hidratando assim o muco para mais fácil eliminá-lo do organismo e, por conseqüência, a tosse vai embora mais depressa.
  • O vapor do banho também ajuda nesse processo, mas a pediatra que consultamos no PS não indicou o uso do nebulizador para esse caso da Valentina
E vocês? Mais alguma dica caseira e sem o uso de remédios para a tosse?

segunda-feira, 11 de julho de 2011

O medo nas crianças.

A Valentina adora assistir "Procurando Nemo".
Achamos o desenho fofo, coloridinho e engraçado. Assim como todos da Pixar/Disney.

No desenho tem um mega tubarão chamado Bruce.
E ontem a noite ela nos veio com essa:
"Papai, tenho medo do Bruce!"
"Eu tenho medo do tubarão!"
Assim, bem certinho com todas as letras.

Mas também, quem não teria medo de um tubarão desses aí?

Só que o mundo da criança é algo tão bonito e lúdico, que não adianta explicarmos que é só um desenho.
Então dissemos a ela que o Bruce é amiguinho, que ela não precisa ter medo, que ele mora láaaa longe no oceano.

Com certeza a palavra MEDO ela aprendeu na creche, porque em casa não foi. Nunca colocamos medo nela por nada e muito menos ensinamos o significado dessa palavra.

Então foi engraçado ver ela formular uma frase que envolvia sentimento. Dizendo bem o que ela sentia.

Decidimos não deixar ela ver mais o Nemo por enquanto...
Antes ela tambem tinha medo do Lobo mal do livrinho dos 3 Porquinhos, mas agora gosta e imita ele soprando a casinha dos porquinhos.

Fonte: Disney.com

Agora estamos tomando mais cuidado com isso, ela já demostrou medo também das Bruxas dos contos de Fadas, como a da Branca de Neve...
Isso é super normal eu sei, mas penso que ela é muito nova para lidar com isso. Ou será que estou errada?

Estou preferindo deixar a disposição dela os livros mais tranquilos, que não tenham vilões ou bruxas.
Filminhos também, ficamos nos mais tranquilos como Barney, Pocoyo, Patati Patatá...

Tem um texto bem interessante sobre isso aqui, no Bebe.com.br

- Dê atenção, questione e estimule a criança a enfrentar o medo irreal (ou inimigo): ela encontrará sozinha uma solução para suas fantasias. Exemplo: a sombra na parede pode se transformar em uma aliada no confronto dos medos (em vez de causá-los).

- Não gaste tempo demais falando sobre o assunto para evitar que a criança fique ainda mais ansiosa. Mude de tópico, distraia.

- Fale a verdade sobre os medos reais (ou amigos) para que a criança construa noções de perigo. Exemplo: ela tem de saber que escadas, piscinas e animais presos representam riscos. Mas faça isso sem aterrorizá-la.

- Brinque com seu filho e entre na fantasia dele (a do bicho-papão, por exemplo): experiências lúdicas ajudam os pequenos a lidar com seus anseios.

- Bonecos e brinquedos treinam a criança para a vida. Os pequenos costumam representar em brincadeiras o sentimento de medo frente a uma situação real, como a ida a um hospital.

- Avalie a intensidade do medo e fique atenta para o limite da normalidade, que é a rotina saudável de vida.

- Faça a apresentação formal das pessoas para que a criança saiba que aquele estranho tem autorização do pai para se aproximar. É verdade que nem sempre isso funciona. Nesse caso, é preciso ter paciência e saber dar tempo ao tempo. Essa fase passa. Mas é importante não confundir o choro da criança que fica sem a mãe a semana inteira e não quer largar o colo no fim de semana do choro de medo de estranhos.

- Ofereça objetos para ela se sentir mais segura, principalmente na hora de dormir sozinha. São os chamados objetos transicionais, que reduzem a ansiedade da criança durante a passagem da vida desperta para o sono. Pode ser o famoso ursinho, o naná, a boneca e até a mantinha. O importante é que ele tenha algo familiar à mão para enfrentar os temores na hora de dormir.

- Jamais use o medo da criança como meio de poder: além de cruéis, ameaças de deixar o filho sozinho ou no escuro reforçam o medo inimigo. 
E vocês já lidam como o medo? Como estão lidando?

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Dançinhas mil.

Quando minha irmã Fernanda, veio passar uns dias aqui conosco, demos um pulinho na Hi-Happy para ver a Cia Lúdica.
Vejam a carinha da Valentina.



Não preciso dizer que foi aquela dificuldade para ir embora.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Frio!!!!

[Fiz esse post com todo amor e carinho, toda inspirada, quando fui publicar o Blogger deu erro, fui ver no rascunho, não tinha salvo nada. fim! Vamos lá tudo de novo.]

E esse frio gente?
Essa semana promete até temperaturas negativas aqui em Poa. Amanhã previsão de 0º Graus... Brrrrr...

E o que fazer nesses dias de frio para que a criança não sofra tanto!?

Estou tomando muitos cuidados para que a Valentina não fique doente. E quero trocar dicas com vocês mamães, e dar dicas para as gravidíssimas com os cuidados dos pequenos durante o inverno.

A Valentina nasceu em Agosto de 2009, auge do frio, e por ser RN claro, quase não saía de casa com ela, salvo quando havia consulta no pediatra. O ar ficava ligado no quente direto.

No inverno passado, eu ainda estava sem trabalhar fora, decidi ficar com ela até 1 aninho e depois disso, até chegar o verão. Então saíamos de casa só nos dias de mais calorzinho, ela não ficava tão exposta ao frio.

Este ano a coisa está bem diferente, voltei a trabalhar e a Valentina está na creche. Saímos bem cedo de casa e ela volta só no final da tarde, quase noite, horários bem críticos do frio.

De manhã, separo a roupinha da creche e deixo tudo a mão, assim, consigo colcoar a roupa nela bem rapidinho para que ela não passeo frio. Também constumo deixar ela com o pijaminha, só coloco a roupa da creche por cima, assim evito de tirar o pijama quentinho e colocar a roupa gelada.
Antes de sair de casa tem o Kit: Pala, touca e luvas.


Ainda jogamos por cima uma mantinha, só para garantir que o vento frio não entre em nehuma brechinha! rsrs
Chegando na creche as titias tiram tudo, e na hora de vir embora colocam de novo.

Quanto ao banho, o pediatra dela é adepto do banho dia sim dia não, diminuindo assim os riscos de pegar um resfriado ou algo mais sério.
Então nos dias de "não banho" só fazemos um banho de gato, aquele famoso que apendemos ainda na maternidade.

Coloco o aquecedor no quarto, roupas a mão, aguinha morna, sabonete líquido, paninhos e toalha.
Isso se aplica aos bebês mais novos também.
Começamos pelo rostinho sem tirar a roupa, depois, tiro a parte de cima e bem rapidinho capricho nas partes mais críticas, embaixo do pescoço, embaixo do braço, mãozinhas...
Seco, coloco a parte de cima, tiro parto para a parte de baixo e faço o mesmo processo.
A Valentina adora! Acha um sarro!

Eu AMO colocar por baixo de tudo um Boddy, bem levinho de algodão, ele segura bem a fralda para evitar vazamentos, e deixa o bebê mais confortável, sem atrito de etiquetas ou roupas que pinicam direto na pele.
O problema está sendo achar no tamanho da Valentina, está cada vez mais difícil. Até, se alguém souber de onde possa achar...

No hora de dormir, procuro deixar ela com um pijama quentinho, mas nada muito pesado, se não ela sua horrores, e isso é pior.
Como a maioria dos bebês e crianças, ela chuta a coberta, então tenho uma outra tática:
No berço, coloco por baixo dela, uma cobertinha ou edredom bem fofo e quente, por cima um cobertor grossinho, prendo ele na borda do berço, entre o colchão e a grade, assim ela fica envelopada!

O saco de dormir, eu desisti de achar no tamanho dela, vou ter que mandar fazer.

Que mais? Esqueçi algum detalhe?
Quais são as técnicas que vocês mamães usam nos dias frios e que possamos compartilhar umas com as outras e com as gravidíssimas?

domingo, 3 de julho de 2011

Resultado do Sorteio: Cheirinho de Bebê

Saiu o sorteio!
Não foi bem como eu planejei... meu produtor/câmeraman (mais conhecido como papai da Valentina) teve ensaio com a banda (novo hobby) e de quebra levou minha câmera!!

Tive que improvisar e usar a máquina dele que não tem uma qualidade assim tão boa, mas o que vale é que o sorteio saiu!



Parabéns CARINE WINCK LOPES!!!
Ela ficou sabendo do sorteio através do blog Botõezinhos!

Carine, entrarei em contato contigo por e-mail e obrigada por ter participado!!!

Até o próximo sorteio meninas!